Agrotóxicos: impactos para os produtores de alimentos

Atualizado: Mar 30

A modernização da agricultura começou por volta de 1960 e cresceu rapidamente. Atualmente, a produção de alimentos em larga escala faz com que os produtores agrícolas precisem investir em máquinas, sementes geneticamente modificadas e, principalmente, agrotóxicos para conseguirem manter a produção como desejada. No Brasil, mais de 500 agrotóxicos são permitidos e isso tem gerado muita polêmica em relação aos efeitos que esses pesticidas podem causar tanto ao meio ambiente quanto à saúde do consumidor de alimentos.


Mas antes de falar sobre os impactos dos agrotóxicos, é preciso entender o que são, quais as funções desses produtos e por que eles são usados.


O que são os agrotóxicos? Como eles funcionam?

Os agrotóxicos são produtos químicos ou biológicos utilizados por agricultores para evitar que os insetos, fungos e ervas daninhas atrapalhem o crescimento da produção agrícola. Exemplos dessas substâncias são herbicidas, fungicidas, dessecantes, desfolhantes, inseticidas, entre outros. Porém, para que os pesticidas alcancem seus efeitos, eles modificam a flora e a fauna do local onde são aplicados e, por esse motivo, causam impactos para o meio ambiente, para a população, além do risco de atingirem lavouras vizinhas.




Mas qual é a necessidade do uso de agrotóxicos?

O principal fator do uso de pesticidas é a produção agrícola em larga escala, que faz com que o agricultor busque ter grande produtividade. Outro motivo é o aumento da resistência dos insetos e ervas daninhas aos agrotóxicos já existentes. Por fim, a falta de equivalentes biológicos, ou seja, a falta do controle de pragas agrícolas feito por agentes do próprio ecossistema, provoca um uso maior de agrotóxicos químicos e prejudiciais ao meio ambiente e a saúde das pessoas.


E quais impactos os agrotóxicos podem causar?

Apesar de existirem diversos motivos para os produtores utilizarem agrotóxicos, os riscos desse uso são visíveis. Um dos impactos causados pelos produtos é o fato deles deixarem resíduos que contaminam a água, o solo e os alimentos e, de acordo com a Anvisa, a ingestão desses alimentos por um longo período causa problemas de saúde no consumidor, como câncer, doenças renais e respiratórias. Segundo o SUS, entre 2007 e 2014 foram registradas 34.147 intoxicações por agrotóxicos.

Outro impacto causado à saúde das pessoas está relacionado aos produtores e a vizinhança da produção agrícola terem contato direto com os produtos químicos, causando também os problemas já comentados.


Já em relação ao meio ambiente, as consequências desses agrotóxicos podem ser ainda piores. Como falado, eles poluem o solo e a água de lençóis freáticos, o que faz com que eles se espalhem para outros locais. Além disso, como esses produtos alteram a fauna e a flora, ocorre uma mudança no ecossistema e, então, as ervas daninhas e pragas agrícolas sofrem alterações e se tornam resistentes a essas substâncias. Assim, serão necessários agrotóxicos cada vez mais potentes, que provocam impactos também mais fortes.



Por fim, o que se pode fazer diante desta situação?

Sabe-se da necessidade do uso de agrotóxicos para a produção, mas também são conhecidos os pontos negativos dessas substâncias para a vida do produtor e do consumidor dos alimentos. Assim, em 2001, a Anvisa criou o PARA (Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos) que tem como foco avaliar quantidade de resíduos de agrotóxicos presentes nos alimentos. Mesmo assim, a Anvisa recomenda que o consumidor opte por produtos que não tenha o uso dessa substância durante a produção agrícola e possuem essa informação no rótulo.

Entretanto, o próprio produtor pode adotar medidas que diminuam a utilização desses produtos químicos, como por exemplo, preferir o uso de equivalentes biológicos, quando possível, ou até mesmo aplicar agrotóxicos mais modernos que causem menos impactos. Isso tornará a produção agrícola mais segura.

Não deixe de seguir a Farmácia Jr nas redes sociais para receber mais atualizações sobre assuntos como este e acesse nosso site para saber mais sobre nossos serviços na área de alimentos.


2 visualizações0 comentário