Os alimentos nutracêuticos e o impacto na saúde do consumidor

Atualizado: Set 15

Alimentos nutracêuticos como alternativa saudável na acelerada atualidade


Os alimentos nutracêuticos podem ser definidos como alimentos, ou parte de alimentos, que proporcionam benefícios médicos e na saúde de quem os consome. As funções permeadas por esses alimentos vão da prevenção até o tratamento de diversas doenças. A procura e desenvolvimento de alimentos que auxiliam na saúde da população iniciou no Japão, na década de 80, em que uma iniciativa governamental tinha como incentivo o desenvolvimento de alimentos que auxiliassem na promoção e manutenção do bem-estar da população.

Com o avanço da rapidez e imediatismo da dinâmica de vida ao longo dos anos, a indústria alimentícia passou a satisfazer as necessidades da população, por meio de alimentos processados e de rápido consumo. Diante da recente constatação de maus hábitos alimentares acumulados, têm-se aumentado a urgência da sociedade pela busca de práticas diárias saudáveis, que gradativamente substituam esse estilo de vida exigido pela ligeireza dos processos no qual fomos habituados.


Os alimentos nutracêuticos são uma dessas alternativas. Você conhece alguém que consome nutracêuticos ou deseja incluí-los na dieta? Continue lendo para conhecer um pouco mais sobre essa categoria de alimentos que vem ganhando cada vez mais popularidade.



Quais são os alimentos nutracêuticos?


Os nutracêuticos podem ser definidos como produtos, pois compreendem além de alimentos, abrangendo nutrientes isolados, produtos herbais, suplementos dietéticos, até alguns alimentos processados, como bebidas, sopas e cereais.


Algumas das classificações existentes para os produtos nutracêuticos são as seguintes:

  • Fibras dietéticas: Podem ser divididas em solúveis e insolúveis e possuem diferentes formas de atuação no corpo. Os efeitos benéficos provocados por essa classe de substância compreendem a rápida eliminação do bolo fecal, devido a diminuição do tempo.

  • Ácidos Graxos poli-insaturados: Conhecidos no mercado como ômega 3 e ômega 6, a inserção desse grupo de gorduras na dieta possui efeitos favoráveis na pressão arterial, ritmo cardíaco, níveis de triglicerídeos e redução na incidência de arteriosclerose.

  • Vitaminas antioxidantes e antioxidantes: Podem agir de forma direta, sequestrando radicais livres ou suprindo sistemas enzimáticos que necessitem dessa função. Dessa forma, alguns integrantes dessa classe de alimentos auxiliam na prevenção e minimização do dano provocado por radicais livres em doenças como câncer, catarata e artrite.

Além das categorias citadas, outras classes podem ser enquadradas, como as proteínas, peptídeos, aminoácidos ou cetoácidos e os minerais, que são comumente encontrados na forma de suplementos.



Qual a importância dos nutracêuticos para a saúde?


Os nutracêuticos, diferentemente dos alimentos funcionais, podem ser utilizados no auxílio da saúde, com o apelo médico, contribuindo assim, para a prevenção e tratamento de doenças.


Por não serem somente apresentados como alimentos in natura, podem ser encontrados como substâncias isoladas, essa categoria de produto alimentício contribui para o aumento da expectativa de vida da população e qualidade da saúde pública.


Ao reduzir riscos de determinadas doenças, como a hipertensão, aterosclerose, diabetes e câncer, que representam parcela significativa do gasto governamental, os produtos nutracêuticos, além de auxiliarem no tratamento, possibilitam o suporte financeiro e de atenção para outras áreas e contribuem para o aumento da expectativa de vida de toda a população, em geral.



O acesso aos produtos nutracêuticos no Brasil


De maneira geral, a legislação internacional para produtos nutracêuticos, definida pela FDC, preconiza que essa classe de alimentos deve ser consumida sob a supervisão de um profissional da saúde. Além disso, há uma disputa de mercado em relação a comercialização desses produtos, entre a indústria farmacêutica e o restante dos produtores, que tentam enquadrar o produto na categoria que mais o favorece, seja como medicamento ou seja como alimento.


No Brasil, existem duas legislações que regem de uma forma ampla a categorização dos produtos, se podem ser julgados ou não como funcionais e/ou nutracêuticos, sendo elas a RDC n°18 de 1999 e a RDC n°19 de 1999, por meio da padronização para alegação de propriedades funcionais ou de saúde na rotulagem dos alimentos.


Apesar dessa disputa de mercado e instabilidade de classificação, a população, informada dos diversos benefícios para a saúde descritos pelas diferentes classes de produtos nutracêuticos, a cada dia, apesar da velocidade do cotidiano, buscam uma alimentação saudável. Em decorrência disso, o mercado especializado nesse tipo de alimentação está crescendo, se voltando para o aumento do público preocupado com uma rotina alimentar adequada e contribuindo para a nossa saúde.


A Farmácia Jr possui diversos serviços voltados para a área de alimentos. Se você atua no mercado de alimentação saudável, venha conhecer o nosso serviço de Rotulagem Nutricional, que objetiva analisar os aspectos nutricionais do seu produto.


Além da produção de rótulos, outro passo importante para o seu alimento é o enquadramento nas legislações vigentes, como no caso dos nutracêuticos, que necessitam de maior cuidado na avaliação da segurança e os riscos à saúde, análise que pode ser realizada pelo serviço de Revisão Bibliográfica oferecido pela Farmácia Jr. Para mais informações acesse o nosso site!


Referências:


http://www2.uefs.br:8081/cer/wp-content/uploads/FRANCA_Fabiana.pdf


8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo