Qual a diferença entre alimentos in natura e minimamente processados?

Atualizado: Mar 30




Atualmente nos deparamos com uma infinidade de alimentos, e saber diferenciar qual a melhor opção na hora da compra nem sempre é uma tarefa fácil. Apesar da “onda” de industrializados que conferem praticidade em meio a correria do dia a dia, priorizar os chamados “alimentos in natura” e “minimamente processados” é primordial para a obtenção de uma melhor qualidade de vida. Mas você sabe o que e quais são os alimentos que se enquadram nessa categoria? Continue lendo para conferir!


O que são alimentos in natura e minimamente processados?

Os alimentos in natura são aqueles obtidos diretamente de plantas ou animais e que não sofrem qualquer alteração após deixarem a natureza, ou seja, produtos frescos e 100% naturais.


Como tendem a se deteriorar rapidamente, muitas das vezes acabam sendo submetidos a alterações mínimas, de forma a terem sua duração estendida e serem armazenados de maneira correta até chegarem ao consumidor.


Portanto, os minimamente processados nada mais são do que os alimentos in natura que passam por processos de limpeza, remoção de partes não comestíveis ou indesejáveis, fracionamento, moagem, secagem, fermentação, pasteurização, refrigeração, congelamento e processos similares desde que não envolvam agregação de sal, açúcar, óleos, gorduras ou outras substâncias ao alimento original. Essas etapas aumentam a disponibilidade e tornam os alimentos mais seguros e palatáveis.


Alimentos naturais VS. Alimentos industrializados

Vale salientar que existem ainda outras duas classificações com base no grau de processamento criadas pelo Ministério da Saúde e que constam no Guia Alimentar para a População Brasileira: os processados e ultra processados. O processamento diz respeito a todos os métodos empregados para tornar um alimento comestível, seguro e com um tempo de conservação mínimo, e impacta diretamente na quantidade de nutrientes e no sabor do alimento. Sendo assim, quanto mais processados forem, menor será o perfil nutricional e maior a quantidade de substâncias nocivas à saúde. Isso porque são adicionados elevados teores de sal, açúcar e outros ingredientes de uso industrial para torná-los mais duráveis e agradáveis ao aroma e sabor.


Saiba quais alimentos escolher

Como a alimentação trata-se da ingestão de nutrientes, é necessário atentar-se às escolhas feitas diariamente, visto que impactam diretamente a nossa saúde. Se você é um empreendedor na área de alimentos, deve priorizar a escolha de itens de qualidade que farão parte da mesa do consumidor, zelando, primariamente, pelo bem-estar dos clientes, ao mesmo tempo em que promove uma oportunidade para alavancar o seu negócio.


Por isso, vamos te ajudar a entender agora quais alimentos entram na categoria dos in natura e minimamente processados e que devem constituir a base de qualquer refeição.



Conheça os alimentos que fazem parte dessa categoria:



  • Frutas, legumes, hortaliças e raízes: sejam frescas ou secas. Isso inclui tanto os produtos vendidos à granel em feiras e supermercados ou os já embalados em caixas, plásticos e bandejas;

  • Cereais: como arroz e milho (em grão ou na espiga);

  • Feijão e outras leguminosas: como grão de bico, lentilha, ervilha, soja;

  • Leite e Iogurte: desde que não seja acrescido de açúcar e outras substâncias;

  • Macarrão ou massas: se forem feitos apenas de farinha e água;

  • Carnes: seja de porcos, aves, bois ou peixes, tanto frescos, quanto resfriados e congelados.

  • Sucos de frutas: também não podem conter açúcar ou outras substâncias;

  • Ovos;

  • Castanhas: desde que não contenham sal e açúcar;

  • Farinhas: de trigo, mandioca, milho;

  • Especiarias, ervas frescas e secas;

  • Bebidas como chá, café e água.


Atente-se às nossas dicas!

Agora que você já está por dentro do assunto, saiba utilizar isso a seu favor:


  • Retire algum tempo do seu dia para fazer um planejamento adequado;

  • Procure utilizar óleos, gorduras, sal e açúcar em pequenas quantidades ao temperar alimentos e fazer seus pratos, existem especiarias que elevam o sabor sem precisar de mais sal, por exemplo;

  • Ao realizar suas compras dê atenção especial ao rótulo: um número muito grande de ingredientes (5 ou mais) não utilizados nas preparações culinárias comuns, tais como aromatizantes, espessantes, gordura vegetal hidrogenada, entre outros, são indício de alimentos ultra processados.

  • Aproveite e saiba mais sobre isso lendo o nosso texto “O que você precisa saber sobre aditivos químicos em alimentos?” clicando aqui.


Ultima dica: prefira sempre alimentos in natura ou minimamente processados para uma dieta equilibrada e saudável.


Gostou desse conteúdo? Assine nossa newsletter para receber mais conteúdos como esse!

4 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo