top of page
  • Farmácia Jr. Consultoria UFMG

Entenda mais sobre os principais alérgenos alimentares



A reação alérgica acontece quando se ingere um alimento, onde o seu organismo não tolera ou absorve algum nutriente presente na composição.


Já sentiu algum mal estar logo após ingerir algum alimento?

Os sintomas podem ser variados de moderados, sendo eles, coceira, vermelhidão, diarreia, inchaço e gases ou até mesmo para casos graves, como reações anafiláticas, desmaios e aumento da frequência cardíaca.


Você sabia que cerca de 8% das crianças brasileiras com até dois anos de idade e 2% dos adultos sofrem com alguma alergia alimentar? Sem contar que cerca de 170 alimentos são considerados potencialmente alergênicos.

Esses dados foram coletados pela Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (ASBAI), onde é declarado que a alergia alimentar é um problema de saúde pública global.


Apesar dessa de quantidade de alimentos terem sido reconhecidos como alergênicos, apenas uma parcela significativa é responsabilizada pela a maioria da reações, onde de acordo com a Resolução da Diretoria Colegiada - RDC 26/2015, que dispõe sobre os requisitos de rotulagem obrigatória sobre os principais alimentos alergênicos, são:


1. Trigo, centeio, cevada e aveia.

2. Crustáceos.

3. Ovos.

4. Peixes.

5. Amendoim.

6. Soja.

7. Leites de todas as espécies de animais mamíferos.

8. Amêndoa (Prunus dulcis, sin.: Prunus amygdalus, Amygdalus communis L.).

9. Avelãs (Corylus spp.).

10. Castanha-de-caju (Anacardium occidentale).

11. Castanha-do-brasil ou castanha-do-pará (Bertholletia excelsa).

12. Macadâmias (Macadamia spp.).

13. Nozes (Juglans spp.).

14. Pecãs (Carya spp.).

15. Pistaches (Pistacia spp.).

16. Pinoli (Pinus spp.).

17. Castanhas (Castanea spp.).

18. Látex natural.





Existe contaminação cruzada?

Não apenas existe, como pode causar todas as reações alérgicas citadas anteriormente.


De acordo com a RDC 26/2015, a contaminação cruzada é:


“Presença de qualquer alérgeno alimentar não adicionado

intencionalmente ao alimento como consequência do cultivo, produção, manipulação,

processamento, preparação, tratamento, armazenamento, embalagem, transporte ou

conservação de alimentos, ou como resultado da contaminação ambiental”


O que muitas pessoas ainda não sabem é que o simples ato de usar a mesma faca, ou qualquer utensílio culinário, para fazer diversos preparos do alimento, ocasiona a contaminação cruzada que acontece através da transferência de microrganismos. Por exemplo, ao utilizar uma faca para cortar um pão com glúten e a deixar sem lavar, e logo após um alérgico a glúten utilizar a mesma faca para cortar qualquer outro mantimento e o consumir acabaria tendo reações alérgicas.


Há também a reação cruzada entre alérgenos, que seria os nutrientes presentes no alimento reagindo entre si, ocasionando o estímulo do sistema imunológico. Vale ressaltar algumas situações clínicas que são comuns de ver em relação a contaminação cruzada, sendo:

  • Pessoas reativas a ovos de galinha podem ter reação alérgica a ovos de outras aves.

  • Leite de vaca é um dos principais alérgenos e é amplamente consumido. Portanto, pessoas alérgicas a proteínas presente no leite, podem apresentar reatividade a leites de outros mamíferos.

  • Reatividade cruzada entre alérgenos do látex e algumas frutas, mas nem todas as pessoas que têm alergia a alguma fruta terão alergia ao látex.


Agora entendendo melhor as complicações das alergias alimentares, fica evidente a necessidade de uma rotulagem onde indique se o alimento que será consumido possui algum alérgeno, além de também ser necessário um bom manuseio dos utensílios culinários, o que pode ser efetivo ao fazer um guia sobre boas práticas de fabricação.


A Farmácia Jr. realiza consultoria em Boas Práticas de Fabricação e Rotulagem, além de diversos outros serviços na área de alimentos. Entre em contato conosco e conheça mais acessando nosso site e nossas redes sociais!


Para entender melhor sobre o glúten acesse esse texto:



Fontes

https://www.gov.br/anvisa/pt-br/assuntos/noticias-anvisa/anos-anteriores/anvisa-alerta-para-perigo-de-contaminacao-cruzada-em-alimentos

https://asbai.org.br/alergia-alimentar-e-o-tema-central-da-semana-mundial/

https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/anvisa/2015/rdc0026_26_06_2015.pdf

http://aaai-asbai.org.br/detalhe_artigo.asp?id=851

https://www.medicina.ufmg.br/alergias-alimentares-entenda-reacoes-e-prevencao/


14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page