Fitoterapia no tratamento da ansiedade

Atualizado: Mar 30

A ansiedade e seus transtornos atingem grande parte da população mundial e afeta suas atividades cotidianas, podendo ser normal ou patológica. Ela se torna patológica quando os sentimentos são excessivos, obsessivos e interferem na qualidade de vida, no conforto emocional ou no desempenho diário do indivíduo. Tais reações exageradas ao estímulo ansiogênico se desenvolvem, mais comumente, em indivíduos com predisposição neurobiológica herdada. Os transtornos ansiosos são quadros clínicos em que os sintomas são primários, ou seja, não são derivados de outras condições psiquiátricas e são caracterizados por um sentimento vago e desagradável de medo, tensão ou desconforto derivado pela antecipação de perigo, algo desconhecido ou estranho.


A fitoterapia é uma alternativa ao uso de fármacos no manejo do transtorno de ansiedade, por esses medicamentos serem passíveis de efeitos colaterais e dependência, os fitoterápicos fazem parte das classes de medicamentos com princípios ativos obtidos a partir de partes de plantas. Fitoterápicos possuem garantia de qualidade, efeitos terapêuticos comprovados, composição padronizada e segurança de uso para a população, onde cada componente da fórmula é combinado nas quantidades certas para fornecer o alívio de alguns sintomas, sem ofertar toxicidade para o organismo. Desse modo, como as plantas medicinais possuem alto potencial de fonte para novas substâncias bioativas, seu uso é um ponto de partida para a produção novos fármacos. A identificação de plantas promissoras não se baseia no mecanismo de ação, consequentemente a chance de descobrir novos e insuspeitos mecanismos é aumentada, desse modo a fitoterapia pode agir como uma fonte de pesquisas para a produção de novos fármacos.


Foto por fotografierende em Pexels.com


Quais fitoterápicos estão envolvidos no tratamento da ansiedade?


  • Valeriana (erva dos gatos) – Possui eficácia no combate à depressão e ansiedade. Embora o mecanismo de ação desta planta não seja totalmente conhecido, estudos indicam que ela causa aumento dos níveis de GABA (neurotransmissor importante que ajuda a regular o sistema nervoso, acalmando e combatendo a ansiedade). Dessa forma, a valeriana pode ter um efeito semelhante ao de alguns medicamentos usados para tratar casos de ansiedade.

  • Passiflora (Flor do Maracujá) – Conhecida por sua ação calmante natural, seu uso é comum entre pessoas que procuram produtos naturais para o combate à depressão e ansiedade. A presença de saparinas, substância que age no sistema central, ajuda a criar sensação de relaxamento, ação sedativa e antiespasmódica, podendo ser utilizada como sedativo e hipnótico em casos de distúrbios do sono, excitação nervosa, nevralgias, neurastenia e perturbações nervosas na menopausa.

  • Kava-kava – Possui as kavalactonas, substâncias ativas que, segundo alguns estudos, atuam de uma forma muito semelhante à de alguns medicamentos ansiolíticos, regulando a ação do neurotransmissor GABA no cérebro. Por isso é uma excelente opção de tratamento natural para casos de ansiedade e agitação. No entanto, seu uso deve ser orientado por profissional de saúde especializado no uso de plantas medicinais, já que possui efeitos adversos, geralmente associados ao trato gastrointestinal, havendo relatos literários que indicam dano hepático em pacientes que fazem uso deste medicamento.


Planta Kava-kava. Imagem retirada do site Cuidaí.


O uso dos medicamentos fitoterápicos tem se tornado extremamente comum entre a população ao longo dos anos, o qual está crescendo cada vez mais como alternativa de tratamento para diversas doenças e por ser eficaz no combate à depressão e ansiedade. No entanto, é necessário entender que os remédios fitoterápicos para ansiedade e as plantas medicinais, devem ser utilizados em casos de ansiedade leve, visto que casos graves necessitam de um acompanhamento médico. Deve-se ressaltar que os medicamentos fitoterápicos, assim como qualquer outro medicamento, necessitam da orientação profissional para seu uso correto e saudável, o uso incorreto ou excessivo pode ocasionar danos à saúde, sendo fundamental a procura por orientação médica.



Gostou desse texto? Continue lendo sobre o assunto! Recentemente postamos um texto sobre como agem os ansiolíticos e antidepressivos. Lembre-se também de acessar nosso site e conhecer melhor a Farmácia Jr.


Referências


https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1516-44462000000600006

https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-82712012000100018&lng=pt&nrm=iso

https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0080-62342016000500853&script=sci_arttext&tlng=pt

https://www.scielo.br/pdf/rbp/v32n4/a17v32n4.pdfhttps://drauziovarella.uol.com.br/videos/coluna/o-que-sao-medicamentos-fitoterapicos-coluna-69/

https://saude.abril.com.br/bem-estar/como-os-fitoterapicos-atuam-contra-a-depressao-e-a-ansiedade/http://hervas-pharmacia.com.br/site/a-importancia-do-medicamento-fitoterapico-no-combate-a-depressao-e-ansiedade/


5 visualizações0 comentário