top of page
  • Foto do escritorFarmácia Jr. Consultoria UFMG

O poder da rotulagem. 


Como a rotulagem nutricional pode contribuir para pessoas com doença celíaca?


Em primeiro lugar é importante destacar que a doença celíaca é uma condição autoimune crônica do intestino delgado, desencadeada pela ingestão de glúten, uma proteína encontrada em cereais como trigo, centeio e cevada, ou seja, praticamente todos os alimentos para consumo no mercado atual. Quando uma pessoa com doença celíaca consome glúten, o sistema imunológico responde atacando as vilosidades do intestino delgado. Esse distúrbio genético tem como necessidade de tratamento a restrição de ingestão de aminoácidos e proteínas


A resposta imunológica desencadeada causa inflamação e danos às vilosidades, levando a uma diminuição na absorção de nutrientes, que acarretam uma série de sintomas e complicações. É importante ressaltar que qualquer mínimo contato de pessoas que têm a doença com o glúten leva a exposição de sintomas que causam grande desconforto. Sendo assim, é extremamente importante que a rotulagem nutricional dos alimentos embalados para consumo esteja de acordo com os parâmetros da ANVISA.


A seguir foram listadas algumas das contribuições da rotulagem nutricional : 


Identificação e Quantidade de Glúten:

  • A tabela nutricional lista todos os ingredientes presentes no produto, proporcionando a identificação clara da presença de glúten.

  • Fornece informações detalhadas sobre a quantidade de glúten, permitindo uma vigilância mais precisa na ingestão dessa proteína.

Substitutos Alternativos Adequados:

  • Destaca substitutos apropriados para o glúten, permitindo que as pessoas com doença celíaca façam escolhas informadas e seguras.

  • Auxilia na criação de uma dieta variada e equilibrada, apesar das restrições relacionadas ao glúten

Informações sobre Alergenos Cruzados:

  • Indica se o produto foi processado em instalações que também lidam com glúten, fornecendo informações cruciais para evitar a contaminação cruzada.

Monitoramento da Ingestão de Fibra e Amido:

  • Ajuda na identificação do teor de fibra nos alimentos, auxiliando as pessoas com doença celíaca a monitorar e ajustar sua ingestão de fibra.

  • Facilita a escolha de fontes alternativas de amido, contribuindo para a manutenção de uma dieta equilibrada e saudável.


Direitos legalmente previstos:


A lei Nº 10.674, de 16 de maio de 2003, que exige a declaração da presença de glúten nos rótulos de alimentos, representa uma medida preventiva e de controle da doença celíaca. Sendo assim, todos os alimentos industrializados devem conter em seu rótulo, obrigatoriamente, as inscrições "contém Glúten" ou "não contém Glúten", conforme o caso. 


Além de ser uma ferramenta de segurança, a tabela nutricional também desempenha um papel educativo. Ao compreender os componentes dos alimentos e como eles se relacionam com a doença celíaca, os indivíduos podem tomar decisões mais informadas sobre suas escolhas alimentares. Em resumo, a rotulagem nutricional não apenas contribui para a segurança alimentar, mas também desempenha um papel fundamental na qualidade de vida das pessoas com doença celíaca, permitindo que elas mantenham uma dieta saudável e equilibrada.


14 visualizações1 comentário

1 Comment


adn brasilsuplem
adn brasilsuplem
May 25
Like
bottom of page