top of page
  • Lívia Nassif

A botânica e como ela pode ser alinhada ao crescimento do seu negócio

Por Livia Nassif


Entenda como o conhecimento da botânica pode estimular, beneficiar e aprimorar a formulação do seu produto cosmetológico.


Definição de Cosméticos e Cosmecêuticos


A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) é o órgão responsável por regular e autorizar a comercialização de produtos de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (HPPC) no Brasil.


Os Cosméticos, segundo a Anvisa, são “produtos para uso externo, destinados à proteção ou ao embelezamento das diferentes partes do corpo”. A palavra surgiu de substâncias naturais utilizadas para melhorar os aspectos dos fios de cabelo, que com o passar do tempo, ampliou-se seu significado para a atual definição.

Os produtos cosméticos afetam superficialmente as áreas, garantindo eficácia ligeira e temporária, não possuindo eficácia de tratamento dermatológico, por exemplo.


Os cosmecêuticos (cosmética terapêutica/ dermocosméticos) são produtos que possuem princípios ativos capazes de atingir fisiologicamente e estruturalmente os locais de aplicação. Dessa maneira, apresentam comprovação clínica por tratarem mais profunda e eficazmente possíveis desequilíbrios estéticos ou patológicos das superfícies do corpo.



Origem da cosmetologia:


Cosmetologia é a área da ciência responsável por estudar e entender desde a criação até o final do ciclo de vida dos cosméticos, baseando-se em métodos científicos comprovados. Esse entendimento é fundamental para o desenvolvimento de novas formulações, comercialização e controle de qualidade dos produtos.


Cosméticos mais seguros e sustentáveis:


A busca crescente por produtos mais seguros e sustentáveis com o objetivo de preservar a saúde, o bem-estar e o meio ambiente é observado na tendência cleanbeauty. Estima-se que este mercado movimenta cerca de R$ 3 Bilhões por ano, apenas no Brasil.


Mas como podemos alinhar a botânica na busca do desenvolvimento de cosméticos mais saudáveis, menos poluentes e mais seguros?


Importância da Matéria-prima dos cosméticos


“São desconhecidos efeitos toxicológicos sistêmicas em produtos acabados que não sejam causados pelos próprios ingredientes” - Guia para Avaliação de Segurança de Produtos Cosméticos da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA 2003)


Ao se desenvolver uma formulação cosmética, utilizam-se as matérias-primas de forma a melhor se aproveitar suas propriedades funcionais e físico-químicas. Sendo assim, a escolha correta da matéria-prima na fabricação dos produtos, como produtos de baixa irritabilidade ou ausência de substâncias cancerígenos, apresentam um risco sistêmico estimado menor.


Como escolher a matéria-prima?


A origem da matéria-prima usada em produtos cosméticos podem ser divididas em 3 origens distintas, segundo o livro Cosmetologia de Maria de Fátima Lima Pereira:

  1. Natural (Minerais, Animais e Vegetais) - obtidos diretamente da natureza; Exemplos: Ceras naturais, magnésio e extratos botânicos.

  2. Semissintética - advindos de processos químicos a partir de matérias-primas naturais; Exemplos: Emulsificantes, espessantes e antioxidantes.

  3. Sintética - produzidas diretamente por síntese química; Exemplos: Alguns conservantes, ésteres e polímeros sintéticos.


Além de sua origem, a matéria-prima também pode ser dividida pelos grupos funcionais das substâncias ou pelas características físico-químicas que esses elementos possuem. O documento Biblioteca de Cosméticos, disponibilizada pela Anvisa, reúne as legislações vigentes que autorizam as diferentes matérias-primas para a elucidação de cosméticos e demais regularizações para os produtos de higiene pessoal e perfumaria.


Destaca-se que o conhecimento fitoterápico e botânico de plantas da fauna mundial é essencial para o desenvolvimento de novos produtos, manutenção das formulações cosméticas existentes e para a preservação da saúde humana.


Fitoterapia e saberes botânicos:


A fitoterapia é a junção dos conhecimentos populares das plantas curativas associadas a farmacologia fitoterápica, oficialmente reconhecida pela OMS (Organização Mundial da Saúde) desde 1978, quando recomendou o uso mundial da técnica. Possui comprovada eficácia e qualidade, e possibilita a “manutenção e recuperação da saúde” dos indivíduos na sua totalidade. Dentro desse ramo de estudo, os fitoterápicos são definidos como preparações técnicas elaborados por matérias-primas extraída de plantas

Exemplo de matéria-prima amplamente usada de fitoterápicos no ramo cosmetológico: Aloe Vera (conhecida como babosa) é uma planta que possui funções cicatrizantes, anti-inflamatórias e lubrificantes. Amplamente utilizada como material base de loções, condicionadores, sabonetes, cremes e demais produtos cosméticos.

Associado ao estudo da diversidade biológica, avanço técnico-científico e estudo aprimoramento de absorção e permeação desses fitoterápicos em cutâneas, observa-se o estímulo ao uso de fitoterápicos como matéria-prima para o desenvolvimento de cosméticos. Tal fato pode ser observado pelo comércio crescente de produtos mais sustentáveis e seguros aos consumidores e ao planeta.




O cenário de faturamento e consumo de produtos cosmetológicos:


Produtos de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (HPPC), segundo a Euromonitor International, apuraram faturamento de R$122,408 bilhões em 2020. O Brasil é o 4° (quarto) no ranking mundial de consumo de HPPC, possuindo um dos maiores mercado de produtos cosméticos ficando atrás apenas para os Estados Unidos (1º), China (2°) e Japão (3º) no ano de 2019.


Agora que entendeu a grandiosidade do mercado no país, já pensou em empreender no ramo cosmetológico? Para mais informações acesse o post Como a pandemia afetou o padrão de consumo no mercado de cosméticos? E entenda melhor quais categorias cosméticos ficaram em alta durante a pandemia.


A Farmácia Jr. realiza diversos serviços na área de cosméticos! Quer saber mais sobre os serviços que realizamos? Acesse nosso site e acompanhe nossas redes sociais para ficar por dentro dos conteúdos!



Referências Bibliográficas


Cosmetologia - Pereira, Maria de Fátima Lima - Editora Difusão - 2013


Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page