Produção de cerveja artesanal: qual é a importância do POP nesse processo?

Atualizado: Mar 30



Atualmente um novo produto tem ganhado o paladar dos consumidores: a cerveja artesanal, mas você sabe qual a diferença entre elas e as cervejas convencionais?

Leia para conferir!



Qual é a diferença entre a cerveja artesanal e as outras?

Pois bem, as cervejas artesanais são produzidas numa menor escala e não passam por processos de filtração e pasteurização, que são encontrados nas cervejas convencionais. Além disso, sua produção é lenta e com maior foco na qualidade, para garantir que todo processo de fermentação e maturação ocorram de forma a alcançar os parâmetros desejados.


Segundo o Sebrae Inteligência Setorial “A variedade de produtos tem alterado o padrão de consumo e as escolhas dos consumidores. Os brasileiros estão optando por beber menos, porém melhor. E para isso, escolhem as cervejas artesanais e premium, que são consideradas cervejas especiais e têm melhor custo-benefício. Vale a pena lembrar que baseado na legislação, as cervejas artesanais e especiais são consideradas de puro malte, onde as artesanais são produzidas com menor volume e as premium em grande volume.


Baseado nisso, vamos agora responder à questão que levou você a ler esse texto:



Por que um POP seria essencial na produção de cervejas artesanais?


O primeiro passo da produção é a definição do estilo de cerveja a ser produzida. A partir daí, inicia-se a elaboração da receita com base nas características presentes no estilo. Os parâmetros que definem a cerveja são basicamente as estimativas de densidade inicial e final, teor alcoólico, cor e amargor.

No entanto para que sejam alcançados tais parâmetros é necessário que haja um POP (Procedimento Operacional Padrão), para que a linha de produção seja padronizada e seja também garantida a qualidade de produção da cerveja.




E quais vantagens o POP e o BPF trariam para o meu negócio?


Ter um manual de boas práticas de fabricação (BPF) e ter os procedimentos operacionais padronizados (POPs) estabelecidos são a chave para produzir um produto de qualidade dentro dos parâmetros legais da vigilância sanitária (ANVISA) e para evitar desperdícios – levando a uma produção mais rápida e segura. Tanto o BPF quando o POP tem como objetivo garantir as condições higiênicas e sanitárias do estabelecimento que são essenciais para a padronização do produto e garantem um produto livre de contaminações que podem causar riscos à saúde humana.


O POP tem como objetivo manter o processo em funcionamento por meio da padronização e minimização dos desvios na execução da atividade, ou seja, ele busca assegurar que as ações tomadas para a garantia da qualidade sejam padronizadas e executadas conforme o esperado e é um instrumento destinado a quem executa a tarefa e deve ser simples, completo e objetivo, para que possa ser interpretado por todos os colaboradores.

Quanto a sua aplicação, representa a base para garantir a padronização de tarefas e assegurar aos usuários um serviço ou produto livre de variações – ou não conformidades – que poderão interferir na sua qualidade final.

Se você ficou interessado em fazer parte de um dos mercados que atualmente mais cresce no Brasil, a Farmácia Jr pode te ajudar! Um dos serviços oferecidos é a Assessoria em Processos e Boas Práticas de Fabricação.


Caso tenha alguma dúvida sobre nossos serviços, entre em contato conosco!


4 visualizações0 comentário